love You *



É difícil escolher as palavras apropriadas para ti. Acredita que te dou o que de melhor eu sou, e que todos os dias tento mostrar-te isso mesmo. Obrigada por saberes cuidar de mim, tratar de mim, escutar quem sou e quem me dera que ao menos tudo fosse igual a ti.
Sei cuidar dos teus medos e tu sabes preocupar-te comigo. Somos iguais, tão iguais que chegamos a ser irmãos. És irmão dos bons e maus momentos, és o pequenino que me conhece melhor que ninguém e que me dá este mundo e o outro.

Adoro a tua cara de ódio, quando mesmo sem querer eu te irrito, e gosto especialmente da nossa dependência um do outro. Se há coisas que não mudam são os nossos telefonemas antes de dormir, as nossas palavras doces, as nossas palavras duras.
Peço-te desculpa por em tempos não te ter dado valor, desculpa-me também pelas vezes que não quis saber. Arrependi-me do tempo que desperdicei mais a pensar do que a agir.
Hoje, estás ao meu lado e posso dizer com certeza que amanhã também vais estar, que no próximo mês estará tudo igual. Gosto de ti mas o que gosto mais é de nós.
Estarei aqui, no mesmo sítio que me encontraste há um ano atrás para te proteger, meu anjo da guarda.





6 comentários:

Diogo Costa. disse...

Obrigado pelo texto/dedicatória, realmente, é dificil exprimir-me quando a retratas a nossa amizade tão bem. Palavras não me faltam para descrever esta amizade: companheirismo, preocupação, simpatia, união e sobretudo força de vontade para superar todas as adversidades que a vida nos provoca

Cátia Vieira disse...

está tão mágico e ve-se que vêm bem do coração. é mesmo bonito quando temos esse sentimento por alguém. um grande beijinho

catarina santos disse...

está tao liiiindo, q fantastica amizade :p
eu ti amo!

ti em mim disse...

adorei =)
é assim quando uma amizade é profunda!

Vera disse...

AINDA BEM! :)
amo-te minha pequena

Anónimo disse...

A melhor prova duma real amizade está em evitar os compromissos entre aqueles que se estimam. Ainda que devendo muito um ao outro,não devemos ser-lhes obrigada pela gratidão. Mas sim gratas porque estamos com eles, devido a circunstâncias que a todos nós agradam e são um laço mais entre nós, sem constituírem um dever.