this way


E eu já não sei nada, não sei como estamos ou se estamos. Nunca consigo prever um passo teu porque mudas de ideias todos os dias e deixas-me aqui, sempre na expectativa.
Aprendi a viver assim como aprendi a viver contigo. É simples e chega a ser fácil. E, é por isto, que te peço que te controles em todos os minutos, que quando sentires o meu cheiro natural não te lembre os bons velhos tempos, que nos momentos em que sentires uma enorme saudade não te percas nem me tentes arrastar contigo. É por mim que espero que fiquemos exactamente como andamos, ausentes.

1 comentário:

V disse...

Hum...
Gostei muito, e nem sei se hei-de escolher primeiro as palavras, ou se o propósito delas. Foste fantástica nas duas!
Ly pirrs*