noite.

E hoje decidi sentar-me no parapeito da janela do meu quarto apreciando a noite que acaba de cair. Está um pouco de frio mas não me apetece ir buscar um casaco, a noite está tão natual. Já perdi a conta de quantos carros passam, já nem ligo à paisagem que o meu quarto me proporciona.
Está-me apetecer contar as estrelas do céu mas existem algumas nuvens que me impedem de o fazer.
10.26pm
agora estou a ver quantos gatos passam no muro da frente. Um belo silêncio pairou no ar, por mim ficava assim eternamente. Estou a ver as árvores a dançarem com o vento, a lua a cumprimentar as estrelas, e eu a sorrir para o infintio.
Vou-me deitar, tenho o corpo durido. Vou deixar a janela aberta, gosto de sentir a brisa que corre a bater-me no rosto.
Tenho a sensação que esta noite vai ser diferente.
01:26pm.

1 comentário:

verinha disse...

hum estas a ficar ca uma escritora. adorei, e a simples sensação de permancer na janela à noite a olhara s estrelas dá-me ca umas recordações! e tu sabes bem quais.
fizeste-me rir agora, que boas memórias me trouxe este texto. amo-te minha pequena, essa magia toda que se transforme e seja cada vez mais um motivo para seres feliz.
<3